Contra o encerramento das Urgências do Hospital de Santo Tirso

1. Regressaram as noticias sobre o encerramento das Urgências de Santo Tirso, confirmando as intenções do Governo PS sobre esta matéria e garantindo que o encerramento ocorrerá ainda durante o corrente ano.

2. Tal como a comissão concelhia de Santo Tirso do PCP afirmou, esta decisão, a concretizar-se, confirma que:

a. A política de desinvestimento na saúde, em particular no Hospital Conde S. Bento, em Santo Tirso, beneficia interesses privados e conduz à degradação do serviço prestado nesta importante responsabilidade do Estado.

b. A capacidade de argumentação e de influencia do presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso (e dirigente nacional do PS) é nula perante os interesses do Governo do seu Partido.

3. A Comissão Concelhia de Santo Tirso do PCP considera ainda extremamente preocupante que o Ministro da Saúde não tenha respondido ao Requerimento do PCP sobre esta matéria apresentado em 20 de Setembro de 2006 pelo Deputado Jorge Machado e que procure atacar mais uma vez os direitos dos tirsenses agindo "pela calada".

4. Por muito que o governo PS/Sócrates insista na propaganda, não consegue iludir os tirsenses quanto às suas reais intenções. Nem o agora anunciado Centro Hospitalar do Ave, com sede em Santo Tirso, servirá de contentamento à população caso seja encerrado o Serviço de Urgências.

5. A Comissão Concelhia de Santo Tirso do PCP reafirma o seu total empenho na defesa do Hospital público em Santo Tirso com o Serviço de Urgências em funcionamento 24 horas por dia, reclama do Governo as obras prometidas e do presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso que assuma uma posição clara e inequívoca em defesa da população que deveria representar!

Santo Tirso, 2 de Fevereiro de 2007
Comissão Concelhia de Santo Tirso do PCP

logo XIIAORP